2019-09-15 18:35:00 Jornal de Madeira

Vítima de violência doméstica publica foto chocante após agressões brutais

A polícia de West Midlands, no Reino Unido, partilhou na passada sexta-feira uma fotografia das agressões a uma mulher de 53 anos, em contexto de violência doméstica. Foi a própria vítima, Lynn Hart, que solicitou a publicação da imagem, como forma de sensibilizar o público para o problema, de acordo com o Notícias ao Minuto. Lynn ficou com graves ferimentos, em maio deste ano, quando o seu companheiro, David Harrison, de 52 anos, a agrediu brutalmente. A imagem ilustra a brutalidade da agressão de que a vítima foi alvo. O homem chegou a casa embriagado e atacou Lynn até ela ficar imóvel no chão. Seria o ataque mais grave numa série de ataques que se vinham tornando recorrentes. Harrison foi detido no dia seguinte e, inicialmente, alegou ser inocente, dizendo que a mulher havia caído das escadas.  A britânica foi levada para o hospital de urgência, tendo sido transportada por um acesso diferente, para não chocar os pacientes que aguardavam no local, segundo indica a Sky News, citada pela mesma fonte. O agressor acabou por ser condenado a sete anos de prisão. "A Lynn é uma sobrevivente e outras vítimas podem encontrar refúgio e consolo na coragem que ela demonstrou", indicou a polícia local através de um comunicado, no qual descreve a mulher como uma "corajosa vítima de violência doméstica".

Parada militar do 14 de Julho em França substituída por cerimónia

Parada militar do 14 de Julho em França substituída por cerimónia

2020-06-05 04:11:29 Diário de Notícias da Madeira
Estudo sugere que nicotina contribui para cancro do pulmão formar metástases no cérebro
Maioria das empresas financia-se nos lucros não distribuídos

Maioria das empresas financia-se nos lucros não distribuídos

2020-06-05 00:12:48 Diário de Notícias da Madeira
Três autores retratam estudo polémico sobre hidroxicloroquina

Três autores retratam estudo polémico sobre hidroxicloroquina

2020-06-04 23:57:33 Diário de Notícias da Madeira
MP conclui que esfaqueador de Bolsonaro agiu sozinho e pede arquivamento de inquérito

Pesquisa

Partilhe

Booking.com

Email Netmadeira